Terça-feira
22 de Maio de 2018 - 

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Cotação da Bolsa de Valores

Bovespa 0,92% . . .

Cotação Monetária

Moeda Compra Venda
DOLAR 3,71 3,71

Webmail

Clique no botão abaixo para ser direcionado para nosso ambiente de webmail.

Desembargadores falam sobre Direito Comercial

Palestras foram em Campinas e São Paulo. Na noite de quinta-feira (10), a direção e os alunos da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC-Campinas) lotaram o anfiteatro para ouvirem o presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Manoel de Queiroz Pereira Calças, fazer algumas reflexões sobre Direito Comercial, tema que o desembargador, ao pidir com os demais, fala sobre ética, “alma mater do Direito”, e a origem e evolução do Direito Comercial desde o seu surgimento até os dias de hoje, quando o Judiciário de São Paulo já tem as 1ª e 2ª Varas Empresariais e de Conflitos relacionados à Arbitragem e as três Varas de Falências e Recuperações Judiciais, no maior fórum da América Latina, o Fórum João Mendes Júnior, na Capital. Recebido pelo diretor da Faculdade de Direito, desembargador Francisco Vicente Rossi, a palestra do presidente Pereira Calças contou com a presença do vice-presidente do TJSP, desembargador Artur Marques da Silva Filho; do reitor da PUC-Campinas, professor doutor Germano Rigacci Júnior; do monsenhor Adriano Broleze, representando o grão chanceler da PUC-Campinas; o vice-diretor da Escola Paulista de Magistratura (EPM), desembargador Luís Francisco Aguilar Cortez; os desembargadores José Augusto Marin e Osni de Souza; o presidente da 3ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil – Campinas, Daniel Blikstein, professores, advogados e alunos. Sobre o mesmo assunto, Direito Comercial, nesse dia, em São Paulo, o desembargador Alexandre Lazzarini, integrante da 1ª Câmara Empresarial do TJSP, palestrou, na Associação Brasileira de Propriedade Intelectual (ABPI), com destaque para a “Experiência do Judiciário Paulista com as Câmaras Reservadas de Direito Empresarial e as Varas Empresariais Recém-Criadas”. Segundo dados da Associação Brasileira de Jurimetria, com cerca de 40 casos contabilizados no mês de abril, a Propriedade Intelectual já representa 58% das ações e ocupa o segundo lugar no ranking dos casos distribuídos pelas 1ª e 2ª Varas Empresariais de São Paulo, só superada pelos casos que envolvem o Direito Societário. “A Justiça está mais eficiente", disse o desembargador, na presença de Luiz Edgard Montaury Pimenta (presidente da ABPI), Alberto Luiz Camelier da Silva (membro de honra da ABPI), Luiz Henrique do Amaral (vice-presidente da AIPPI) e Ricardo Pinho (presidente da ABAPI) e mais outras sessenta pessoas. Mais fotos no Flickr.
14/05/2018 (00:00)
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia
Visitas no site:  118747
Pressione as teclas CTRL + D para adicionar aos favoritos.